O extenso nome de um grande artista

Pablo Picasso, expoente máximo do cubismo foi um notável pintor. Embora não fosse699556b00c15d2b75b9b95ff363bf8e6
grande em tamanho teve um nome que respaldou todo o seu enorme talento artístico, como se o nome Picasso fosse demasiado pequeno para obra tão grande e incontornável. Assim, quiçá adivinhando protagonismos, a família baptizou-o com o nome de:

Pablo Diego José Francisco de Paula Juan Nepomuceno María de los Remedios Cipriano de la Santísima Trinidad Ruiz y Picasso

Coisas da silly season

Desde o 25 de Abril que os portugueses foram educadas no usufruto das amplas liberdades, mas esqueceram-se de educá-los nos amplos deveres. Foi hoje aprovado um diploma que multa o cidadão, entre 25 e 250€, que atirar beatas para o chão. Quem faz a vigilância, quem multa, onde está? À porta de diversos serviços públicos (e em muitos outros locais) há centenas de beatas atiradas para o chão. Vão lá colocar um polícia de plantão? No outro dia a Câmara colocou nos portões do Parque dos Poetas uns cartazes a proibir a entrada de cães nos jardins, mesmo que atrelados ao dono. As pessoas continuam a levar os bobis a dejectar e a urinar sobre a relva, onde depois brincam crianças. Onde está a vigilância, quem vai multar? Nas rotundas é proibido parar ou estacionar. Ao pé de mim, há uma rotunda de constante movimento, e há estacionamento permanente na mesma, às vezes mesmo defronte da entrada para as garagens. E todos os inquilinos têm garagens. Não me façam rir.

A posição dos livros

Uma pequena biblioteca com três mil volumes pode revelar-nos coisas interessantes. Comigo acontece ser levado a consultar, a ler ou a colher citações de livros, que estão à altura dos meus olhos, ou ao alcance da cadeira onde estou sentado. Como estão arrumados por autor acabo sempre por pegar nos mesmos livros e autores, esquecendo-me (a não ser que tenha uma necessidade específica) de consultar, ou pegar para reler, os que estão arrumados a um nível superior ou inferior. Ontem, baixei os olhos e fui surpreendido com obras de que não me lembrava já da sua existência. Não há dúvida que uma biblioteca para ser útil e diversificada exige alguma ginástica. 🙂

O mundo avança e o sexo não descansa

Ao preencher um formulário num site, na parte respeitante ao sexo da pessoa, sou surpreendido com uma listagem de sexos possíveis. Não pasmei, ri-me. Eu sei que vivemos numa civilização decadente, dominada por imbecis e fanáticos, pelo que nada me espanta. Mas dá-me vontade de rir. Depois de uma vida a estudar, a trabalhar e a viver pelas várias partes do mundo, combatente numa guerra perdida muitos anos antes, viajante e conhecedor de outros povos, alguns deles observados em pelo, ensinaram-me e aprendi que havia dois sexos. É claro que à medida que ia crescendo fui sabendo que os sexos, sendo embora dois, tinham praticantes que assumiam vários papéis com os sexos que tinham, por diversas razões, que na gíria popular tomavam diferentes nomes. E havia mesmo quem assumisse mais do que um papel. Era pacífico. A natureza não foi perfeita, ou foi-o à sua maneira. Não é isso que aqui está em causa.

O que está em causa é o formulário sobre sexo que me deram a preencher. Arrolava ele:

Sexo

  • Feminino
  • Masculino
  • Neutro
  • Plural (feminino)
  • Plural (masculino)
  • Plural (misto)
  • Plural (neutro)
  • Não especificado

Estamos muito à frente. Eu acho que, tendo em conta o rol acima, foram capazes de se ter esquecido do sexo Plural (singular) e Singular (plural). Talvez até Misto (misto). E não sei se não seria de incluir sexo Bacanal e sexo Swing.