Este samba no escuro

Raquel RibeiroQuem entra em Havana pelo oriente sabe que, no recorte do horizonte, as luzes da cidade vão surgir austeras atrás do morro. O Capitólio e o amarelo da cúpula. O azul quase eléctrico do Habana Libre. O verde triangular do Focsa. E uma miríade de pontos a costurar a cidade. Álvaro estava atento, no topo do camião a céu aberto, tiritando até às entranhas com a humidade da noite, à espera de que ela aparecesse como um espectro, adiante, onde o olhar alcançava. Não coçava a orelha quando a comichão assanhava, não cerrava os olhos quando o vento feria, calara a boca há várias horas quando soube que Havana estava perto e que, a partir de então, tudo o que dissesse podia ser usado contra si – mesmo o anunciado espanto boquiaberto quando a vista do Capitólio o arrebatasse.

Raquel Ribeiro in “este samba no escuro” (trecho), Tinta-da-China, Lisboa, 2013

A malta da rua dos plátanos

O romance que nos faz reviver Portugal antes do 25 de Abril

A “malta” são as crianças sem infância de uma época quase esquecida, decorrida entre o final da década de 40 e o 25 de Abril. Crianças, depois adolescentes e adultos, que do nada fizeram tudo, lutando e construindo o seu próprio futuro.

Aquisição online aqui (onde podem ler algumas páginas).

A vila

A malta.25 de abril

O tempo ia passando, a vila crescia. E nós com ela. Estávamos na estação de caminhos de ferro. Nas horas de ponta recebia uma multidão a caminho do trabalho, ou de regresso a casa. A população da vila crescia de forma desequilibrada e assustadora em relação às infraestruturas existentes que não acompanhavam o ritmo de desenvolvimento e de mudança. (…)

António Garcia Barreto inA Malta da Rua dos Plátanos“, Book Cover Editora, Porto, 2019

A balada de Adam Henry

A Balada de Adam HenryA Balada de Adam Henry by Ian McEwan

My rating: 3 of 5 stars

Romance muito bem escrito, embora o tema pudesse servir de argumento de uma vulgar telenovela. Não estou a dizer que a escrita, a capacidade de prender o leitor não seja grande. No fundo, numa comparação apressada, é como se fosse dado a um grande ator representar um papel menor, que ficaria melhor em alguém menos talentoso, ou com menos experiência. Não deixa, no entanto, de se estar em presença de um bom romance. Mas não mais do que isso.

O Sentido do Fim

O Sentido do FimO Sentido do Fim by Julian Barnes

My rating: 4 of 5 stars

Julian Barnes conta-nos uma história onde, afinal, há duas histórias: uma que só é completamente revelada no final, que existiu paralelamente à outra, mas submersa por esta. Um romance bem escrito com uma leveza de linguagem apenas aparente. “O Sentido do Fim é assim a história de um homem que se confronta com a mutabilidade do seu passado”. (da contracapa)