Diferença entre homem e mulher

Eu vivo de vender coisas na rua, biscoito, sorvete, pipoca, o que aparecer. Mas no Carnaval eu tiro a barriga de miséria. Vendo lata de cerveja. Não vendo no tal sambódromo, ali só tem grã-fina, todas as empresas importantes têm camarotes em que servem bebidas e comidas chiques para os convidados. Não, eu vendo minhas latas de cerveja nos blocos. Com o calor, a turma toma cerveja sem parar, até as meninas novas de saiotes curtinhos que deixam aparecer um pedaço da bunda enchem a cara. Os homens se encostam num muro ou numa árvore e mijam. As mulheres se sentam na calçada e fazem o mesmo. Homem não consegue mijar sentado e mulher não consegue mijar em pé, vê como homem e mulher são diferentes.

Rubem Fonseca, “O Carnaval“, in “Calibre 22”, Sextante Editora, Porto, 2018