O conforto físico do leitor

Porém, como Colette descobriu, além de exigirem um contraste entre o seu conteúdo e o ambiente envolvente, alguns livros parecem pedir posições específicas para serem lidos, posturas corporais do leitor que, por sua vez, exigem lugares de leitura apropriados.

Frequentemente, o prazer da leitura depende em grande medida do conforto físico do leitor.

Alberto Manguel in “Uma História da Leitura”, Tinta-da-China, Lisboa, 2020