Trombone

O Facebook devia chamar-se Trombone porque é nele que toda a gente mete a boca para dizer o que deve, o que não deve, contar a vidinha, fazer piruetas vocais e outras coisas mais. Mas aos vizinhos, pessoas físicas, já ninguém liga. Rareiam as conversas, não há mais o salutar, Bom dia!, escasseiam os gestos de ajuda, de saber como está, se precisa de alguma coisa, etc. Boa vai ela, Nossa Senhora da Agrela.