Mandriões

E quando se pensa que nos países em que o horizonte está quase constantemente Miniatura em medalhão do rei D. Pedro V aberturacoberto os sábios se ocupam com observações, procurando colher delas os possíveis resultados, e que pelo contrário nas belas noites estreladas do nosso clima abençoado os nossos observadores em papel dormem sossegadamente nas suas camas, é preciso confessar que somos muito mandriões e que desprezamos muito a ciência.

D. Pedro V in “Escritos de D. Pedro V, volume I“, citado por Ruben Andresen Leitão na sua obra “D. Pedro V, Um Homem e Um Rei”