O vendedor de felicidade

DD11CFA0-A98F-4FA1-8583-6BE847A1F276Desde criança, Tito Borges imagina como teria sido a vida do seu avô materno. Na casa de família onde cresceu, o nome do patriarca da família não era pronunciado, como se de uma maldição se tratasse.

Quando atinge a idade adulta, decide investigar quem foi aquele homem, do qual só sabe ter um sorriso encantador, a que se não consegue resistir. Nesta reconstrução do passado, descobre que o avô fora um mestre na arte de burlar os outros, apresentando-se como vendedor de felicidade.

Tito Borges entra então, sem se dar conta, num jogo envolvendo perseguições perigosas, revelações inesperadas e um busto misterioso. E as coisas tornam-se mais complexas quando se reconcilia com uma antiga namorada, Rute, que o havia trocado por um dos seus amigos de infância.

Aquisição na WOOK.pt. Sigam o link.

EXCERTO: «Quando entrei para a faculdade, passei a viver sozinho, em Coimbra, e depois em Lisboa. Olhava para trás e dava conta da existência de demasiados mortos na família, em pouco tempo. Uma espécie de infelicidade pairava sobre a minha vida, mas não quero dramatizar. Aos poucos, fui definindo objetivos. Terminar o curso e arranjar emprego, constituir família, tentar esclarecer o passado do meu avô, renovar a quinta de Casal de Ventos, de que era agora o único herdeiro. (…) Ainda não disse, mas vou dizer, o meu nome é Tito Borges.»

Autor: António Garcia Barreto

Um tipo à procura de palavras para escrever frases que falem de coisas inúteis.