índice(…) Susan mostrara-lhe que todos têm a sua história de amor. Mesmo que fosse um fiasco, que se tivesse desvanecido, que nunca funcionasse ou que, desde o início, fosse só mental: isso não a tornava menos real. E era a única história. (…)

Julian Barnes in “A única história”, Quetzal, Lisboa, 2019