Bukowski

BukowskiFoi difícil acreditar. Quando o intervalo terminou, fui para a sala de aula e fiquei a pensar naquilo. A minha mãe tinha um buraco e o meu pai um badalo que deita um líquido. Como é que podiam ter aquelas coisas e andar por aí como se nada fosse e fazê-lo sem dizer nada a ninguém? Quando me apercebi de que eu vinha do líquido do meu pai, apeteceu-me vomitar.

Charles Bukowski in “Pão com fiambre”, Alfaguara, 2017

Autor: António Garcia Barreto

Um tipo à procura de palavras para escrever frases que falem de coisas inúteis.