O futuro

O gato ultrapassou a janela aberta com os seus passinhos de nuvem, continuando a caminhar como se pisasse algodão até se imobilizar numa pose de verdadeiro felino. A seguir deu um salto e imobilizou a presa, uma ave ainda nova, que despiu de penas e comeu com regalado prazer.

No dia seguinte, a Polícia dos Animais deteve o gato por homicídio, em função da queixa apresentada por um homem amante de aves canoras. O tribunal condenou o gato a 5 anos de gatil, apenas com uma hora diária de recreio ao sol. Corria o ano de 2050.

(agb)