O teu sorriso

Como é bom
vestir o teu sorriso e
usá-lo logo pela manhã
quando os pardais
chilreiam nas árvores
Fica o dia mais claro
o peito mais livre de canseiras
a fadiga mais suave no coração
Como é bom
vestir o teu sorriso e
tê-lo sempre à mão

António Garcia Barreto in “Lúcido Rumor”