18 de janeiro

Encontrei mesmo há instantes, a caminho do Café, uma moeda de cem depositada num banco.
Vou gastá-la agora mesmo. Nunca se deve ficar com o que não nos pertence.

João Luís Barreto Guimarães in “poesia reunida”, Quetzal, 2011