O caso da menina que inspirou ‘Lolita’ 

Um novo livro aprofunda a relação entre o romance de sucesso de Nabokov e a história real de Sally Horner, de 11 anos, sequestrada e maltratada por um pedófilo em 1948

Sally Horner desapareceu poucos dias depois de completar 11 anos, em junho de 1948, sequestrada por um pedófilo chamado Frank la Salle. A menina passaria quase dois anos desaparecida, até conseguir escapar e voltar para casa. Talvez algumas das manchetes que revelaram sua provação tenham chegado às mãos de Vladimir Nabokov. Em algum momento entre 1950 e 1952, o grande escritor russo tomou conhecimento de seu caso. Nabokov estava, naquela época, em uma crise criativa e profunda. Havia anos estava lutando com um manuscrito, ainda chamado O Reino do Mar, que esteve a ponto de jogar na fogueira em duas ocasiões por se sentir incapaz de terminá-lo. A história de Sally ajudou-o a encontrar o caminho para concluir um romance que, rebatizado de Lolita, catapultou sua popularidade e deixou uma marca indelével na história da literatura.

Para ler todo o artigo do EL PAÍS Brasil, seguir o link abaixo

Fonte: Vladimir Nabokov: O caso da menina que inspirou ‘Lolita’ | Cultura | EL PAÍS Brasil