Temo os teus beijos

percy-bysse-shelley

Temo os teus beijos, gentil donzela.

Tu não precisas de temer os meus;

Meu espírito oprimido no vazio,

Não pode atormentar o teu.

 

Temo o teu porte, os teus gestos, a tua razão.

Tu não precisas de temer os meus;

É inocente a devoção e o sentido

com os quais te adora o meu coração.

Percy Shelley