Sol e sombra

Portugal tem muito sol por fora e muita sombra por dentro.

É, pelo menos, o que nos leva a concluir a quase diária denúncia nos órgãos de comunicação social, de casos de corrupção, ao nível da superestrutura política e social do país. E não é de agora. São empresários, gente da banca, do desporto, da política, da função pública.

O país parece uma daquelas maçãs de aspecto muito sadio e apetitoso, as quais quando se abrem revelam um miolo completamente podre. A extrema lentidão da Justiça em levar a bom termo os processos judiciais de maior projecção nacional, não será alheia ao sentimento de impunidade dos prevaricadores. Que futuro nos espera?