Nordeste vs. Bruxelas

(…)

Bruxelas é que decide onde pode haver

escolas e tribunais e centros de saúde

e onde não.

 

Bruxelas é que decide quem há-de cultivar o quê.

(Bruxelas, isto é: senhores eurocratas,

no conforto dos seus gabinetes e munidos

de máquinas calculadoras e folhas Excel,

mas que nunca viram um arado

nem o esplendor de uma seara em Maio.)

(…)

A. M. Pires Cabral in revista “NERVO/2 colectivo de poesia”