Corpo e alma

Dei com um cartaz que publicitava uma clínica do corpo e da alma. Ao corpo não ligo muito, faço os mínimos, mas à alma ligo a sério. Ando sempre a tomar injecções e pastilhas para purificar a alma. Umas vezes vou à igreja ouvir a ladaínha do padre, outras à reunião do partido ouvir a ladaínha do secretário-geral, e ao futebol, claro. Ao futebol nunca falto. Ver o estádio cheio é uma purificação para qualquer alma. Daí que não perceba o interesse de uma clínica do corpo e da alma. A não ser, sei lá, para tratar das unhas ou das sobrancelhas, dos pelos do peito, das pernas e das axilas. Ou de outros lugares mais recôndidos.