Síria

Os Estados Unidos da América são o maior vendedor de armas do mundo. Para vender armas é preciso haver guerras, sejam elas de que tipo forem. E um lugar mais ao menos distante, sem recursos naturais importantes, ou, pelo contrário, com abundância desses recursos, para teatro de operações. Depois é preciso arranjar uma justificação para essas guerras, que consomem armamento. Lembram-se do Vietnam, Afeganistão, Iraque, Líbia, Palestina, Síria, etc. É claro que há os amigos dos EUA que ajudam à festa. E a Rússia, também, sempre, aparentemente, do lado contrário. Putin nasceu durante a guerra fria e só sabe viver nesse clima. Os Russos são o outro lado do problema. A situação não é de agora. Começou exactamente com a guerra fria e a corrida aos armamentos. As populações civis são apenas os inocentes com azar. Interessam pouco aos potentados económicos e aos políticos que os servem.