A ponte, são duas pontes

Afinal, o que é que vão reparar? A Ponte Salazar? Ou a Ponte 25 de Abril? É que sendo a mesma ponte, não é a mesma coisa. A que tem o nome do ditador (que por acaso não roubou nada a ninguém, como é hoje useiro e vezeiro na área da política e afins): ou a ponte que celebra a abertura do país à Democracia, à Liberdade, à Europa e à corrupção instalada um pouco por todo o lado? Vejam lá no que é que mexem, porque entre uma ponte e a outra começam a esbater-se diferenças simbólicas. É que embora continue a existir Democracia e Liberdade parece-me que aqui há muito que reparar, sobretudo agora que moralzinha beata e o puritanismo bacoco readquirem cidadania, levando a que cada vez mais a Ponte 25 de Abril se pareça com a Ponte Salazar.