Intelectuais

A palavra intelectual, no calão político da época, era um insulto. Designava um homem que não compreende a vida e que está separado do povo. Todos os comunistas enforcados nesses tempos por outros comunistas foram gratificados com esta injúria. Ao contrário dos que tinham os pés solidamente assentes na terra, eles planavam, dizia-se, em qualquer parte, nos ares. Era por isso justo, em certo sentido, que a terra, por castigo, lhes fosse aos pés definitivamente recusada, e que ficassem suspensos um pouco acima do solo.

 

Milan Kundera in “O Livro do Riso e do Esquecimento”