Macau

Em Macau os chineses vão para os jardins passear as suas aves dentro de pequenas gaiolas de bambu, que penduram nos ramos das árvores. Depois sentam-se num banco, ou aproveitam o momento para fazer exercícios físicos de uma elegância notável. O ritmo é lento, semelhante a passos de balé filmados em câmara lenta, aqui e ali intercalado por movimentos enérgicos. Sentados, não deixam de massajar o rosto em movimentos suaves, sobretudo a zona do nariz. Claro que são as pessoas mais velhas que ainda mantêm estes hábitos de lazer conjugados com exercício físico. Mas com Macau transformada na Las Vegas da Ásia, será que todo este ritual não tenderá a desaparecer?