O COMISSÁRIO MONTALBANO

9F61A963-D2C0-46A3-BC99-83539929865CNão se pode imaginar a cultura mediterrânica sem considerar a obra narrativa de Andrea Camilleri (1925-2019), o genial autor que em 1989 era conhecido pela sua ligação ao teatro (foi professor na Academia Teatral) e que, em 1994, publicou o primeiro romance policial, criando a figura do comissário Montalbano, como homenagem ao conhecido escritor espanhol Manuel Vásquez Montalban.

Andrea Camilleri e o Comissário Montalbano – por Manuel Simões

A série policial do Comissário Montalbano passou há menos de um ano na RTP2, aos sábados. Vale muito a pena ver. Mas não sei se voltarão a repeti-la. A fotografia acima é do escritor.

 

Redes comerciais na Idade do Bronze

MinoicoArqueólogos trabalharam com primatologistas para reexaminar pinturas de macacos em um edifício minóico enterrado em cinzas vulcânicas por volta de 1600 aC. no local de Akrotiri, localizado na ilha grega de Thera, no Mar Egeu. Sabe-se que nenhum macaco vivia na Grécia na época. A maioria dos macacos da pintura foi identificada como babuínos de oliveira, nativos do Egito, mas um macaco, com pelo distinto e cauda em forma de S, foi identificado como um langur cinza, uma espécie que vive no Nepal, Butão, e o vale do Indo na Índia.
Já se sabia que os minóicos tinham contato com o Egito. E esse mosaico na parede também indica contatos com a civilização do vale do rio Indo. Ou talvez demonstre a natureza de longo alcance e interligação das redes comerciais, mesmo na Idade do Bronze.
(Fonte)